Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
Festa da Santíssima Trindade

26/05/2013

Dentro do contexto do ano da fé vomos mais uma vez meditar a festa da Santíssima Trindade. Quando o homem olha para dentro de si, a fim de analisar sua experiencia religiosa, tem a sensação de um abismo sem fundo, uma profundeza infinita. A essa profundeza inatingível de nosso ser refere-se à palavra DEUS.

Deus significa isto: a profundeza última da nossa vida, a fonte do nosso ser, a meta de todos os nossos esforços. Esse fundo intimo do nosso ser manifesta-se na abertura do nosso "eu" para um "tu", e na seriedade dessa inclinação.

Vemos assim impressa em nosso ser a realidade profunda e grandiosa do Deus Cristão, a Trindade, Isto é, o mistério de um Deus que é comunidade e comunhão de vida. Um Deus que é Pai, Filho, Espírito Santo. Pois a comunidade trinitária é verdadeiramente o valor último e supremo o único verdadeiro fim último do homem, uma vez que Deus, e somente Deus é a plenitude de toda a perfeição.

A comunidade trinitária é verdadeiramente mistério, realidade que supera absolutamente toda a compreensão humana. Deus jamais deixará de causar a admiração do homem, e nunca homem algum penetrará na terra de Deus se não estiver dispostos a se desarraigar como Abraão (Gn 12,1).

Ao abrirmos o Catecismo da Igreja Católica, no número 202, lemos o seguinte texto do Concílio Lateranense IV sobre a Santíssima Trindade: "Cremos firmemente e afirmamos simplesmente que há um só verdadeiro Deus eterno, imenso e imutável, incompreensível, todo poderoso e inefável, Pai, Filho e Espírito Santo: três pessoas, mas uma Essência, uma Substancia ou Natureza absolutamente simples"

Como poderemos falar da Santíssima Trindade, se ela é incompreensível? É um mistério que nossa inteligência não consegue decifrar. Sabemos, porém, alguma coisa sobre a Santíssima Trindade graças a Jesus, que nos falou um pouco de seu Pai e do Espírito Santo.

No livro dos provérbios (Pr 8, 22-31) já nos é revelado a Sabedoria com que Deus criou todas as coisas. Essa Leitura nos explica que tudo vem de Deus e foi planejado e elaborado por sua Sabedoria.  

Portanto, meus irmãos ter fé em Deus trindade nos leva a acreditar que um Pai amoroso vela por nós e só deseja o nosso bem, embora às vezes por caminho diferentes dos nossos.

Na Carta de São Paulo aos Romanos (Rm 5, 1-5) notamos que o amor de Deus em nosso coração pelo Espírito Santo, Deus nos ama tanto que enviou seu Filho Jesus para ser um de nó. Sendo Imagem perfeita do Pai, ele é a Sabedoria sobre a qual nos fala o livro de Provérbios (Pr 8, 22-31).

Jesus Cristo veio nos ensinar que ser Pai justifica todos os homens sem distinção, independentemente de seus méritos. Por isso, São Paulo exorta aos Romanos a se gloriarem com o amor gratuito de nosso Pai.

Deus toma justo a todos nós poque, deixando-nos sempre livres, consegue, com seu amor, mudar nosso coração. Infelismente, nem sempre imitamos o amor gratuito de nosso bom Deus.

Agimos por interesse, desejamos que os pecadores sejam exterminados da face da terra. Esquecemo-nos, porém, que se assim fosse, nós teríamos de desaparecer também, pois somos pecadores. 

Diante da Leitura do Santo Evangelho Segundo São João (Jo 16, 12-15), nos vem uma curiosidade: "Que os apóstolos não podiam suportar naquele momento e Jesus deixou para o Espírito Santo lhes ensinar". Qual a verdade que eles não eram capazes de aceitar? O escândalo da cruz.

Eles não conseguiam entender que o projeto de Deus passasse pela derrota, pelo dom gratuito de Jesus, oferecendo-se à mote na cruz por nós. Foi preciso a graça do Espírito Santo para lhe abrir os olhos e entenderem o plano de Salvação de Deus.

Nós também queridos irmãos e irmãs, frequentemente, não entendemos o plano de Deus em nossa existência. No entanto, não basta saber que o evangelho está escrito que devemos amar nossos irmãos, é preciso aplicar esse princípio as situações concretas de nossa vida.

Só o Espírito de Deus nos fará entender que o verdadeiro amor começa em casa, com as pessoas de todos os dias, enfrentando os problemas corriqueiros. Se formos capazes de carregar "cruzes" como essa, seremos verdadeiros discípulos de Jesus!

Para finalizar meus irmãos e irmãs nossa meditação temos presente que o Espírito Santo testemunhará com sua luz e a força que Cristo está sempre presente e operante que Cristo sempre comunica o Espírito, porque o Espírito faz conhecer que a obra de Cristo é obra de amor, amor dele que se ofereceu, amor do Pai que o deu.

A trindade se manifesta de modo máximo na comunicação do Espírito de amor aos homens, para que os homens, amando-se como Cristo os amou, amem a Deus e entrem em intimidade com a divina comunidade de amor.

Louvado Seja nosso Senhor Jesus Cristo!


Homilia: Pe. José Bento Vichi de Paula 

 

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 Paróquia São Sebastião. Todos os direitos reservados.