Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
A Modernidade

18/09/2009

Num tempo não tão distante, a maioria da população que morava na zona rural vivia de forma um tanto precária. Se alguém adoecia ficava por conta dos benzedeiros que moravam por perto, pois não se tinham meios de locomoção rápida para levar o doente há um posto médico próximo, até porque este era geralmente distante do local, e muito menos telefone para solicitar um resgate. Sem falar das inúmeras crianças que nasceram das mãos de parteiras.


As pessoas que moravam na cidade tinham um pouco mais de conforto, mas também encontravam dificuldades. Apesar de todos os contratempos, as pessoas eram mais felizes que as desta geração. O mundo foi evoluindo em todos os sentidos: hoje se tem tecnologia avançada que fez com que desenvolvêssemos aparelhos eletrônicos que facilitam o trabalho no nosso dia a dia tanto em casa como no trabalho, escola para todos, saneamento básico, eletricidade, automóveis, desenvolvimento de vacinas contra doenças que até pouco tempo atrás matavam milhões de pessoas, etc...

Enfim desenvolvemos meios que passaram a nos proporcionar melhores condições de vida tanto no campo como na cidade, A porcentagem de analfabetos de hoje está quase zerada, as pessoas têm mais acesso a informações, saúde, educação, etc, A ciência com suas pesquisas, evolui a cada dia para tornar nossas vidas com mais qualidade, mas apesar de tudo, não somos felizes.


Olhando assim parece que não deveríamos estar sofrendo, mas estamos. Infelizmente com toda essa evolução a nosso favor e do mundo, nos foi cobrado um alto preço: a solidão. Falta-nos o essencial: o calor humano.


A modernidade fez com que aumentássemos o nosso rol de amizade, mas são todos virtuais; reunir amigos da escola na biblioteca ou em casa para se fazer o trabalho escolar é coisa do passado, pois agora tudo é feito via e-mail cada um em sua casa pesquisando na Internet sobre o assunto solicitado; namoro virtual também está em alta; e outras coisas mais.

Toda essa modernidade tem o seu lado positivo, pois em algumas coisas agiliza o nosso dia a dia, por outro lado tem feito com que as pessoas cada vez menos se encontrem pessoalmente para trocar palavras, receitas de bolo (como eram feitos antes), abraços afetuosos, etc. Somos capazes de conversar com o nosso vizinho via MSN, mas não somos capazes de lhe dar um bom dia mais afetuoso quando o encontramos na rua.


A solidão tem assolado inúmeras pessoas e se antigamente estas eram preparadas para se casarem e constituir uma família, hoje as pessoas querem se casar apenas para não ficarem solitárias. Há ainda aqueles que acreditam no amor verdadeiro e não superficial, mas para encontrar alguém disposto a viver um amor verdadeiro... é como jogar na loteria: tem que ter muita sorte!

O ser humano necessita estar sempre em contato com o outro, pois faz parte de sua sobrevivência física e psíquica.

Será que essa modernidade toda tornou de fato nossas vidas melhor do que antes? No que diz respeito à qualidade de vida e bem estar, sim, mas no campo afetivo e emotivo... não.

Rejane de Fátima Travaioli
Psicóloga clínica

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 Paróquia São Sebastião. Todos os direitos reservados.